Você conhece a história da Lacta?

Cada um com sua frequência, certamente todos nós já apreciamos ao menos uma vez algum chocolate da Lacta. Esta é minha empresa favorita de chocolates, sendo o Laka meu chocolate favorito e o Ouro Branco meu bombom favorito. Porém, você já parou para pensar em qual é a história da Lacta? É para isso que estou aqui!

Em 1912 na Vila Mariana, São Paulo, o cônsul suíço Achilles Isella que veio da Argentina para o Brasil em 1891 fundou um grupo chamado Societé Anonyme des Chocolats Suisses de S. Paulo. Seu objetivo era fabricar chocolates aqui mesmo, no Brasil. Deste mesmo grupo participaram também um professor, um comerciante, um engenheiro e um arquiteto, todos possuíam sobrenomes estrangeiros (Isella, Rapp, Hottinger, Ritter, Kesserling, Reinmann e Streiff)

Para iniciar o sonho, o grupo importou maquinário alemão e suíço e também adquiriu um grande galpão na rua José Antônio Coelho, também em Vila Mariana. Próximo da fábrica, na rua Domingos de Moraes, eles também montaram uma loja para vender chocolates fabricados por eles. O doce se chamava Chocoleite e tinha formato de meia lua, o nome da loja era A Suíça, mesmo que os chocolates fossem fabricados aqui em nossas terras.

Após o início da Primeira Guerra Mundial, ficou muito difícil importar chocolates e diversos outros produtos acabaram sendo prejudicados. Os valores dos mesmos chegavam aqui tão elevados que diversos empresários locais viram nesta crise, um sinal de oportunidade.

Logo, se não havia como importar chocolates por um preço justo, porque não fabricá-los? Foi então que Zanotta e seus ócio Lorenzi se uniram para comprar a fábrica criada pelo grupo que, na época, se encontrava a venda. Assim que a compraram, registraram a marca Lacta da Poulain em 1917.

Uma curiosidade interessante é que, já no seu primeiro ao, a Lacta apareceu no primeiro anúncio luminoso de São Paulo, atravessando a Rua XV de Novembro no trech entre a Largo do Tesouro e a Rua Anchieta. Porém, em 1925 um incêndio acabou destruindo toda a fábrica, o que acabou causando a ausência dos produtos Lacta no mercado aquele ano. Então, em outubro de 1929 houve outro grande problema em função da quebra da bolsa de valores de Nova York que atingiu nossos exportadores de café que, de um dia para o outro, viram o preço do grão despencar.

Já que toda economia do Brasil era atrelada ao café, tudo ficou desestabilizado. Foi assim que a Zanota, Lorenzi & Cia. precisou entrar em concordata no ano de 1930 até 1933 quando saiu e conseguiu manter o mercado aberto em dois setores: Guaraná Espumante e Chocolate Lacta – muito conhecido pelos consumidores na época.  Então, próximo ao início da Segunda Guerra Mundial a economia se preparava parra tempos difíceis, levando a Zanotta, Lorenzi & Cia. a encarar uma forte concorrência com seu rival Guaraná Champanhe Antárctica lançado em 1921.

Foi este desnível que faz a empresa declarar falência em 1937. Então, o grupo Diários Associados do jornalista Assis Chateaubriand assumiu o controle da empresa. Após isso, a Lacta também foi propriedade de Ademar de Barros, prefeito de São Paulo, interventor federal e duas vezes governador de São Paulo. Quando faleceu, a gestão da empresa passou para Ademar de Barros Filho que, em 1996 após brigas familiares, vendeu a companhia para a Kraft Foods.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Faz mal dormir com plantas no quarto?

Próximo Artigo

Sabia que existem animais carnívoros que não possuem dentes?

Postagens Relacionadas