Quais são as consequências de retirar as amígdalas quando criança?

Desde pequena sempre tive sérios problemas com minhas amígdalas. Minha pequena garganta ficava ainda menor quando eu acabava ficando com a mesma inflamada, causando grandes dificuldades para engolir, falar e até mesmo respirar. Tamanho sofrimento fez meu pediatra e minha família optarem pela extração das amígdalas quando eu tinha 9 anos, desde então não tive mais estes problemas. Porém, hoje pensando no assunto fiquei curiosa: Quais são as consequências de retirar as amígdalas quando criança? Sinto que preciso descobrir! hehe

Como bem sabemos, nosso corpo é composto por inúmeras partes, algumas que mal sabemos da existência ou ainda de sua função. Para mim, é o caso das amígdalas já que não fazia ideia de qual era sua função. Porém, descobri que as mesmas são as responsaveis pela criação de anticorpos que, por sua vez, combatem bactérias e auxiliam nosso sistema imunológico. As amígdalas ficam entre a boca, nariz e garganta, sua localização estratégica permite que todas as bactérias que invadem nosso corpo sejam processadas e combatidas através de anticorpos, assim dando tempo para o corpo reagir rapidamente da próxima vez que for atacado.

Agora, se você fez a cirurgia, infelizmente não tenho boas notícias. Muitos médicos acreditam que não possuir as amígdalas não afeta muito sua vida cotidiana, porém existem alguns estudiosos que abraçaram a causa e estão convencidos de que extrair as amígdalas pode causar doenças no futuro, isso segundo um estudo publicado pela JAMA Otolaryngology-Head & Neck Surgery.

O Dr. Sean Byars comandou a pesquisa na Universidade de Melbourne onde examinou registros médicos de pessoas cuja vida foi acompanhada dos 10 aos 30 anos. Assim, comparou voluntários que tiveram suas amígdalas removidas antes dos 9 anos com quem ainda as possuía e o resultado pode ser alarmante.

Segundo a pesquisa, quem teve suas amígdalas removidas teriam três vezes mais chance de sofrer doenças alérgidas ou infecciosas tais como gripes, asma, pneumonia ou doenças ainda mais sérias nos pulmões.

Até o momento esta foi o primeiro estudo que avaliou o impacto da operação a longo prazo, outros profissionais e autores da área dizem que o grande número de pacientes analizados para esta pesquisa confere a ela legitimidade. No final, a grande defesa é que se evite este tipo de cirurgia ou que se retarde o máximo possível para que o sistema imunológico da criança se desenvolva e fortaleça bastante.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Quem criou o ar-condicionado?

Próximo Artigo

Quem criou o plástico bolha?

Postagens Relacionadas