Por que os refrigerantes contêm cafeína?

No mundo moderno em que vivemos, os refrigerantes são incrivelmente populares. Essas bebidas são apreciadas por pessoas em todo o mundo e parecem ter uma composição bastante simples que envolve água, açúcar, dióxido de carbono e aromatizantes. O que é fascinante, no entanto, é que muitas dessas bebidas também contêm cafeína, um estimulante que a maioria das pessoas costuma associar unicamente ao ato de beber uma primeira xícara de café.

Com essa informação em mente, uma pergunta que pode surgir na cabeça de muita gente é a seguinte: afinal, por que os refrigerantes contêm cafeína? Pois bem, é isso o que iremos analisar ao longo deste artigo!

Cafeína: um ingrediente natural dos refrigerantes à base de cola

Primeiramente, é importante notar que a cafeína sempre foi uma parte integrante desse tipo de bebida, já que fabricantes de refrigerantes como a Coca-Cola usavam o extrato da noz-de-cola para preparar a bebida, sendo que a cafeína está naturalmente presente na noz-de-cola. Surpreendentemente, até extratos da planta de coca costumavam ser incluídos na Coca-Cola!

Ainda assim, é interessante analisarmos que nenhuma dessas fontes naturais continua sendo usada, então faz sentido que os refrigerantes modernos incluam a cafeína na composição dessas bebidas com o objetivo de invocar o sabor ausente da noz-de-cola, não é mesmo? Bem, essa é a razão apresentada pelos fabricantes de refrigerantes.

Em 1980, a Food and Drug Administration dos EUA (agência governamental responsável pela promoção da saúde pública através do controle e supervisão da segurança alimentar) propôs a eliminação da cafeína dos refrigerantes.

No entanto, esta proposta não foi bem recebida pelos fabricantes de refrigerantes, que argumentam até hoje que a cafeína precisa ser incluída nas bebidas para conferir o sabor necessário.

Tá, mas a cafeína realmente adiciona algum sabor aos refrigerantes?

Pois bem, é exatamente aí que está o problema. Alguns estudos foram conduzidos para analisar isso, sendo que praticamente todos eles sugerem que essa alegação de que a cafeína confere sabor aos refrigerantes pode, na verdade, ser falsa.

Um estudo em particular analisou bebidas contendo uma variedade de concentrações de cafeína. Curiosamente, os pesquisadores descobriram que apenas 2 indivíduos (8% do total de participantes) foram capazes de detectar a cafeína quando ela estava presente em uma quantidade normalmente encontrada em refrigerantes com cafeína. Então, eles concluíram que esse resultado não apoiava a alegação de que a cafeína pode conferir sabor aos refrigerantes.

Em um outro estudo, pesquisadores descobriram que os participantes até eram capazes de distinguir entre soluções adoçantes com e sem cafeína, mas nenhum deles foi capaz de fazer a mesma distinção entre refrigerantes com e sem o composto químico. Isso os levou a uma conclusão semelhante à do estudo anterior, sugerindo que a cafeína não tem atividade aromatizante ou saborizante em refrigerantes.

Então, se a cafeína não está incluída em nossos refrigerantes por suas propriedades de realce de sabor, por que ela está lá?

Uma possível explicação

Em primeiro lugar, devemos notar que a cafeína é um estimulante do SNC (Sistema Nervoso Central). De fato, muitas pessoas tomam café somente por causa do “estímulo” que isso lhes proporciona, permitindo que se concentrem melhor nas tarefas que têm pela frente.

Em tese, seria possível que as pessoas que consomem refrigerantes com cafeína recebessem um estímulo semelhante, o que não apenas os deixaria mais atentos, mas também melhoraria o humor. Talvez a combinação de altos níveis de açúcar no refrigerante gaseificado, junto com a pequena quantidade de cafeína que eles contêm, possa dar aos consumidores o “estímulo” que desejam.

Ainda assim, é importante deixar claroque há evidências científicas que mostram que os sintomas de abstinência podem surgir após uma pessoa ficar longe de uma dose diária de apenas 100 mg de cafeína, o que significa que beber 3 latas de Coca ou Pepsi por dia é suficiente para deixá-lo viciado.

Tenha em mente que essas são apenas algumas das possíveis razões pelas quais a cafeína pode ser incluída nessas bebidas gaseificadas, já que suas propriedades de realce de sabor não parecem ser muito eficazes. De qualquer modo, pelo menos os amantes do café agora conhecem algumas outras maneiras de obter sua dose de cafeína se uma xícara de café não estiver disponível!

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Por que não domesticamos raposas?

Próximo Artigo

Por que estourar plástico-bolha é tão prazeroso?

Postagens Relacionadas