Por que os gatos domésticos não rugem como outros felinos?

Os gatos domésticos podem até dominar a sala de estar, mas há um detalhe significativo (além de seu tamanho) que os diferencia dos leões e outros grandes felinos: suas vocalizações. Mais especificamente, é notório e ao mesmo tempo instigante o fato de que os gatos não rugem como outros felinos.

Muitos dos grandes felinos, como leões e tigres, podem rugir alto para anunciar sua presença e defender seu território, mas os gatos domésticos sempre ficam presos aos seus miados e ronronados menos ferozes. Dito isto, a pergunta que fica é: por que os gatos domésticos não podem rugir?

Gatos não rugem por causa de limitações fisiológicas

Toda essa questão de que os gatos não podem rugir tem a ver com a fisiologia da caixa vocal e da garganta desses animais, pois são essas as estruturas que ajudam a criar essas vocalizações felinas. Segundo a LiveScience, o rugido e o ronrom são sons mutuamente exclusivos em felinos, de modo que cada espécie pode rugir ou ronronar, mas não executar ambas as vocalizações.

A caixa de voz dos mamíferos está na garganta, onde o ar que passa por suas estruturas cria sons. Por sua vez, o osso hioide e as cordas vocais são duas partes essenciais da laringe que produzem vocalizações em felinos.

Todos esse animais têm ossos no pescoço próximos à mandíbula, que formam o aparelho hioide, sendo que esses ossos têm uma conexão com a base do crânio, diretamente ou por meio de ligamentos. Na prática, uma das diferenças significativas entre as espécies que rugem e as que ronronam está no aparelho hioide.

Basicamente, os rugidores têm uma disposição única de desenvolver um par de estruturas no aparelho hioide, chamadas epi-hioides. Em vez de osso, o epi-hioideo é um ligamento elástico alongado. Consequentemente, a cartilagem flexível permite que os animais abaixem a caixa vocal na garganta, produzindo um som mais profundo.

Variações na caixa de voz também explica por que os gatos domésticos não rugem

Outra diferença significativa entre felinos que rugem e ronronam está na própria caixa de voz. Em resumo, o ronronar é causado pela contração extremamente rápida do músculo vocal que está nas pregas vocais da caixa de voz.

Os felinos que rugem têm camadas de tecido mais longas, mais pesadas, mais elásticas, mais carnudas e mais gordas que constituem suas cordas vocais. De acordo com uma pesquisa publicada na revista PLOS One em 2011, esse conjunto de tecidos é forte e flexível, permitindo que esses animais criem o som estrondoso de um rugido, mas, por outro lado, não conseguem ronronar.

Uma palavra final

Além do gato doméstico, o ronronar é um som produzido por felinos considerados “pequenos”, como o lince, a jaguatirica, o puma e a chita. Diferentemente do miado, o ronronar produz um som de timbre grave, audível apenas a curtas distâncias.

Quaisquer que sejam os desenvolvimentos fisiológicos que levaram ao ronronar dos animais que praticam esse tipo de vocalização, eles devem ter proporcionado alguma vantagem evolutiva a ser mantida na linhagem dessas criaturas. A razão por trás disso? Bem, isso ainda é motivo de discussão.

Os cientistas ainda não têm certeza de qual é o papel exato do ronronar na natureza. As teorias incluem a sugestão de que o ronronar libera endorfina, causando uma sensação instantânea de bem-estar. Curiosamente, o ronronar exige pouca energia por parte do animal, uma vez que os gatos podem produzir tal som por vários minutos seguidos.

Por outro lado, o rugido evoluiu em uma linhagem particular de felinos “grandes”. Esses animais constituem o gênero Panthera, que inclui leões, tigres, onças e leopardos. Uma exceção aqui é o leopardo-da-neve, que parece ter perdido sua capacidade de rugir por algum motivo ainda a ser descoberto.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Por que fechamos os olhos quando espirramos?

Próximo Artigo

12 Curiosidades incríveis sobre a Internet

Postagens Relacionadas