Por que bebês com menos de um ano não devem consumir mel?

Nos últimos anos, algumas mudanças foram feitas nas regras de quando os bebês podem comer certos alimentos. Agências de saúde de todo o mundo reclassificaram certos alimentos que costumavam não ser indicados para os bebês até eles ficarem mais velhos. No entanto, o mel e os produtos à base de mel continuam sendo contra-indicados.

A recomendação de quando os bebês podem consumir mel continua sendo após um ano de idade. Isso inclui tanto o mel cru quanto os alimentos cozidos ou assados com mel. Embora isso possa surpreender algumas pessoas, há razões sólidas por trás dessa advertência, como veremos ao longo deste artigo.

Por que o mel é considerado inseguro para os bebês?

Apesar de muita gente pensar o contrário, a razão por trás disso não tem a ver com uma preocupação com alergias alimentares ou riscos de asfixia, mas com a existência de uma doença séria chamada botulismo infantil. Em suma, o botulismo infantil é causado quando um bebê ingere esporos de uma bactéria chamada Clostridium botulinum.

Na prática, essa bactéria produz uma toxina dentro do trato digestivo do bebê que pode ser absorvida por todo corpo e promover efeitos graves no controle dos músculos da criança. Em casos extremos, que felizmente são raros, os músculos respiratórios podem ficar paralisados. Consequentemente, se uma assistência mecânica adequada não for fornecida, o bebê pode morrer.

De um modo geral, os sinais e sintomas do botulismo infantil incluem:

  • Prisão de ventre;
  • Letargia na alimentação ou sucção fraca;
  • Choro fraco;
  • Redução na frequência dos movimentos musculares;
  • Dificuldade para engolir ou salivação excessiva;
  • Fraqueza muscular;
  • Problemas respiratórios.

Por que o mel é considerado seguro para os bebês a partir de um ano de idade?

Talvez você esteja se perguntando por que o mel não é seguro para bebês menores de um ano, mas bom para todos os outros. Bem, a resposta está na maturidade do trato digestivo das crianças.

Basicamente, o que acontece é que os bebês com menos de um ano de idade geralmente não têm a quantidade suficiente de ácidos no sistema digestivo que ajudam a afastar as toxinas que as bactérias produzem. Portanto, embora adultos e crianças possam lidar com pequenas quantidades de exposição, esse não é o caso dos bebês.

Vale destacar que produtos de panificação feitos com mel também devem ficar de fora da dieta dos bebês. Isso deve ser observado porque até mesmo as altas temperaturas da preparação dos alimentos não serão capazes de destruir os esporos do botulismo. Por essa razão, você não deve dar ao seu bebê produtos assados ou alimentos cozidos que contenham mel.

Um tema um tanto controverso

Embora haja um consenso na comunidade médica sobre esse assunto, ainda há pessoas que argumentam que essas diretrizes são excessivamente cautelosas. Este público costuma apontar para o fato de que algumas culturas introduzem mel para bebês regularmente. Além disso, essas pessoas acreditam que a incidência de botulismo infantil por exposição ao mel é um risco muito baixo.

Os dados no Brasil são escassos, mas nos Estados Unidos, menos de 200 casos de botulismo infantil são relatados anualmente, sendo que a maioria dessas crianças se recupera totalmente após o tratamento. Por conta disso, alguns podem acreditar que há um exagero na contra-indicação do mel para bebês.

Ainda assim, é importante observar que antes que as diretrizes para a prevenção do botulismo infantil fossem defendidas, 395 casos de botulismo infantil chegaram a ser relatados ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos de 1976 a 1983. A maioria desses bebês precisou de hospitalização para se recuperar e, infelizmente, 11 deles morreram.

No fim das contas, o que essas estatísticas certamente nos ensinam é que cautela pode ser prudente e que todo cuidado é pouco quando se trata da vida dos pequenos.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Quem inventou o hidrante?

Próximo Artigo

Por que as preguiças são tão lentas?

Postagens Relacionadas