Por que as tartarugas vivem tanto tempo?

Na ilha de Santa Helena, localizada no Atlântico Sul, vive uma criatura que o Guinness World Records apelidou de “o animal terrestre vivo mais velho no mundo”. O nome dele é Jonathan, e ele é uma tartaruga-das-seychelles. Nascido em 1832, durante o reinado da Rainha Vitória, ele já tinha 80 anos quando o Titanic afundou no Atlântico Norte, o que ajuda a comprovar a tese de que as tartarugas realmente vivem muito tempo.

Curiosamente, os cientistas nem sequer sabem o limite máximo da longevidade de muitas espécies de tartarugas, simplesmente porque os humanos não vivem o suficiente para descobrir isso. Então, a pergunta que fica é: afinal, por que as tartarugas vivem tanto tempo?

Ao longo deste artigo, você vai descobrir que existe uma resposta de base evolucionária e uma resposta biológica para esse tipo de pergunta.

Tartarugas
Foto: Pixabay

As possíveis explicações por trás das tartarugas que vivem tanto tempo

A resposta evolucionária é relativamente direta: animais como cobras e guaxinins adoram comer ovos de tartaruga. Portanto, para transmitir seus genes, as tartarugas precisam viver muito e procriar com frequência, às vezes várias vezes por ano e, consequentemente, botar muitos ovos.

Por outro lado, a explicação biológica por trás da longevidade das tartarugas é mais complexa. Essa teoria tende a focar no fato de que as tartarugas são animais de sangue frio que contam com um metabolismo muito lento. Na prática, elas não precisam comer tanto para sobreviver, pois usam a energia que obtêm dos alimentos muito lentamente. Por serem de sangue frio, elas também não precisam usar muita energia para se manterem aquecidas.

Nossos corpos precisam de energia para nos manter em movimento. Quando comemos, nosso corpo usa reações químicas para transformar os alimentos em energia, mas às vezes esse processo químico também dá origem a outros produtos que acabam danificando nossos tecidos e células por longos períodos de tempo. Quando isso acontece, vemos os tradicionais sinais de envelhecimento, como as rugas.

Por outro lado, quando estudamos animais com um metabolismo lento, como as tartarugas, observamos que não ocorrem tantos danos aos seus tecidos e células quanto o esperado para sua idade e tamanho, o que pode explicar a sua notável longevidade.

Hibernação e casco resistente também ajudam a explicar por que as tartarugas vivem tanto tempo

Uma outra teoria tende a observar que as tartarugas costumam hibernar. Basicamente, elas afundam na lama no fundo de um lago ou lagoa e ficam adormecidas durante uma determinada estação (como uma espécie de hibernação), consumindo ainda menos energia nesse período.

Há pesquisadores que vão um pouco mais além e sugerem que até mesmo o casco característico das tartarugas está por trás da promoção de tanta longevidade. Em suma, quanto mais duro é o casco do animal, menor a probabilidade dessa criatura se tornar o jantar de outra.

Contar com um casco tão rígido é um benefício muito interessante para as tartarugas, da mesma forma que ter muitos anos de vida também significa que haverá mais tempo para procriar e produzir filhotes que também desenvolverão cascos duros para se defender.

Uma palavra final

Com tudo isso em mente, parece que usar a energia lentamente e ter boas defesas podem ser duas coisas importantes que explicam por que as tartarugas vivem tanto tempo. Ainda assim, existem muitas questões pertinentes no que diz respeito ao envelhecimento dessas criaturas e sua expectativa de vida.

Uma das questões mais abrangentes envolve entender se as tartarugas são completamente resistentes a problemas de replicação de DNA que ainda não foram determinados. Quem sabe? Talvez um dia você mesmo poderá nos ajudar a descobrir mais sobre as diferentes formas de vida em nosso planeta!

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Gêmeos idênticos têm as mesmas impressões digitais?

Próximo Artigo

Como os ursos polares sobrevivem ao frio intenso?

Postagens Relacionadas