Por que as baratas morrem de barriga para cima?

Você provavelmente já deve ter notado que uma variedade de criaturas rastejantes, especialmente baratas, costumam morrer de barriga para cima. De fato, é bastante interessante observarmos que não apenas baratas, mas outros insetos morrem nesta pose em particular. No entanto, você já se perguntou por que isso acontece?

Esse fenômeno, comum como é, gerou muito debate entre entusiastas amadores de insetos e entomologistas profissionais.

Em alguns aspectos, é uma espécie de paradoxo, pois a pergunta que fica é: será que o inseto morreu de barriga para cima porque ficou preso de costas e eventualmente morreu ao não conseguir se endireitar, ou ele ficou de costas quando estava morrendo?

Bem, acontece que ambos os cenários têm seus devidos méritos e podem estar corretos, dependendo das circunstâncias da morte do inseto em questão, como veremos ao longo deste artigo.

A explicação mais comum para o fato de que as baratas geralmente morrem de barriga para cima tem a ver com algo denominado “posição de flexão”. Quando a barata está prestes a morrer, ela não consegue manter a tensão nos músculos das pernas e naturalmente cai em um estado de relaxamento.

Se você descansar seu braço sobre uma mesa com a palma para cima e relaxar sua mão completamente, você notará que seus dedos se curvam ligeiramente quando em repouso. O mesmo ocorre com as pernas de muitos insetos, incluindo as baratas.

O argumento por trás disso é que neste estado relaxado, as pernas do inseto se dobram involuntariamente, fazendo com que a criatura tombe e venha a cair de barriga para cima antes de expirar.

Mas por que a barata simplesmente tombaria em vez de “cair normalmente”? Bem, a explicação tem a ver com a gravidade. Na prática, a massa mais pesada do lado dorsal do corpo do inseto cai e atinge o chão, deixando o lado mais leve onde ficam as pernas para cima.

Pesticidas também podem deixar as baratas de barriga para cima

Quando se deparam com um sistema nervoso comprometido, os insetos têm ainda mais dificuldade em corrigir sua posição. Muitos dos pesticidas mais populares atuam justamente no sistema nervoso, muitas vezes fazendo com que os insetos-alvo entrem em um verdadeiro estado de convulsão.

De fato, as baratas tendem a andar em paredes e superfícies verticais, de modo que quando sentem os efeitos do veneno, elas caem dessas superfícies. Dessa forma, é bem provável que a barata caia de papo pro ar.

No fim das contas, as baratas atingidas por pesticidas tendem a “chutar” suas pernas de maneira incontrolável, ficando incapazes de reunir as habilidades motoras ou a força para virar, deixando-os com as pernas apontando para o céu e aguardando a sua morte iminente.

Uma palavra final

Embora a maioria dos insetos saudáveis sejam perfeitamente capazes de se endireitar caso acabem tombando de barriga para cima (como ocorre com as tartarugas), às vezes eles podem se encontrar irreversivelmente presos.

Um inseto doente ou enfraquecido pode ser incapaz de se virar e, subsequentemente, sucumbir à desidratação, desnutrição ou predação, apesar de que, caso realmente ocorresse o último caso, você não encontraria o cadáver do inseto, pois ele teria sido comido.

Outra explicação possível envolve o fluxo de sangue (ou a falta dele) no corpo de um inseto moribundo. Conforme o inseto morre, o fluxo sanguíneo para suas pernas cessa, fazendo com que se contraiam. Novamente, quando as pernas da criatura se dobram sob seu corpo consideravelmente mais pesado, as leis da física assumem o controle.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

12 Curiosidades incríveis sobre parques de diversões

Próximo Artigo

Por que a bandeira do Japão só tem um círculo vermelho?

Postagens Relacionadas