Por que ainda não existe transplante de cérebro?

A medicina pode parecer que já tem tudo definido no mundo moderno, afinal, ela percorreu um longo caminho desde que os médicos da peste bubônica se vestiam como pássaros. Hoje, temos vacinas, penicilina e muitas outras maneiras de manter as pessoas saudáveis. No entanto, ainda existem muitas doenças que a medicina ainda não conseguiu curar.

Os médicos um dia conseguirão curar o resfriado comum? Eles encontrarão uma maneira de parar o câncer ou acabar com o diabetes? Bem, com especialistas trabalhando 24 horas por dia para melhorar a medicina, tudo é possível.

Talvez um dia até seja possível algum tipo de transplante de cérebro, afinal, os médicos de hoje conseguem transplantar vários órgãos. De fato, muita gente conhece alguém que já recebeu um novo coração, rim ou pulmão.

Para pacientes com leucemia, os transplantes de medula óssea fazem uma grande diferença. Algumas pessoas até receberam rostos novos! Então, a pergunta que fica é: por que um transplante de cérebro ainda não é viável?

A complexidade envolvida em um eventual transplante de cérebro

Todas as cirurgias de transplante são difíceis de realizar, mas mover um cérebro ou uma cabeça humana para um novo corpo envolve um processo ainda mais complexo. Como o cérebro faz parte do sistema nervoso, uma das barreiras mais significativas ao procedimento é a incapacidade do tecido nervoso de cicatrizar adequadamente.

Um tecido nervoso com cicatrizes não transmite bem os sinais (por isso que uma lesão na medula espinhal costuma ser tão devastadora). Dito isto, os médicos precisariam conectar o cérebro a uma nova medula espinhal, o que também envolveria uma ampla tarefa de fixação das várias fibras nervosas da coluna vertebral.

Além da complexidade da operação em si, existem muitas outras complicações quando se trata da tentativa de fazer um transplante de cérebro. Por exemplo, é difícil prever a resposta imunológica do paciente a tal cirurgia.

Basicamente, o sistema imunológico do corpo que recebe o cérebro pode atacar o novo órgão, sendo que esse também é um risco para outros tipos de transplante.

Também é importante destacar que, para que o procedimento seja prático, deve haver uma certa compatibilidade de idade entre o doador e o receptor. Um cérebro adulto, por exemplo, pode não caber em um crânio que não atingiu seu crescimento total, o que ocorre aos 9-12 anos.

A ideia do transplante parcial de cérebro

Apesar da ideia de realizar um transplante total de cérebro ainda ser vista como demasiadamente complexa, isso não quer dizer que a possibilidade de um transplante parcial deve ser igualmente descartada. De fato, procedimentos do tipo já foram realizados no passado.

Em 1982, a Dra. Dorothy T. Krieger, chefe de endocrinologia do Mount Sinai Medical Center na cidade de Nova York, obteve sucesso com um transplante parcial de cérebro em camundongos.

Em 1998, uma equipe de cirurgiões do Centro Médico da Universidade de Pittsburgh tentou transplantar um grupo de células cerebrais para Alma Cerasini, que havia sofrido um grave derrame que causou perda de mobilidade em seus membros direitos, além de limitação da fala. O objetivo era fazer com que as células corrigissem os danos apresentados.

Uma palavra final

Por último, vale mencionar que preocupações éticas também impedem que os transplantes de cérebro se tornem uma realidade.

Alguns acreditam que essa cirurgia pode ser uma opção para pessoas com cérebros saudáveis, mas com doença terminal em outras partes do corpo se transformarem em doadores. Por outro lado, alguns argumentam que isso vai contra os princípios éticos. Além disso, também há preocupação com o efeito na saúde mental de quem faz a cirurgia.

Ainda assim, alguns especialistas, como o cirurgião Dr. Bruce Mathew, acreditam que transplantes de cérebros podem ser possíveis até 2030. ODr. Mathew sugeriu mover toda a coluna vertebral junto com o cérebro, o que eliminaria a necessidade de anexar o cérebro a uma nova coluna vertebral.

Com isso em mente, só nos resta esperar para saber se os transplantes de cérebro se tornarão realidade no futuro ou se permanecerão somente no campo da ficção científica.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

12 Curiosidades incríveis sobre o Pato Donald

Próximo Artigo

O que faz um gerente de recursos humanos?

Postagens Relacionadas