Os gatos têm boa memória?

Se você está pensando em adotar um gato ou já tem um, deve estar se perguntando se o seu animalzinho vai se lembrar dos bons momentos que você pretende passar com ele. Consequentemente, isso levanta um outro questionamento interessante: afinal, os gatos têm boa memória?

Ao longo deste artigo, você vai ver que aprender mais sobre a capacidade média de memória de um gato e suas habilidades cognitivas.

Como funciona a memória dos gatos?

Assim como acontece com todos os outros animais, incluindo os seres humanos, a memória felina reside em uma seção específica do cérebro. O cérebro de um gato ocupa menos de 1% da massa corporal do animal, mas quando se trata de memória, o determinante é o número de neurônios que estão presentes no órgão. Nesse quesito, um gato possui cerca de 300 milhões de neurônios.

Para efeito de comparação, os cães possuem apenas 160 milhões de neurônios, o que indica que, biologicamente, a capacidade de retenção de memórias dos gatos tende a ser muito superior a dos cães.

Estudos descobriram que a memória de curto prazo dos gatos é de aproximadamente 16 horas, o que permite que eles se lembrem de eventos recentes. No entanto, para que tais eventos passem para a memória de longo prazo, eles devem ser de vital importância para esses animais, sendo que o mecanismo exato pelo qual isso é feito ainda permanece desconhecido.

Além disso, a memória dos gatos domésticos é seletiva e episódica. Em outras palavras, eles são capazes de lembrar a localização de certas pessoas, objetos, rotinas, eventos positivos ou negativos, entre muitas outras coisas, sendo que de acordo com a intensidade dos sentimentos dessas experiências, eles decidem se armazenam ou não essa informação no córtex cerebral.

Tal como acontece com os humanos, vários estudos mostraram que a capacidade cognitiva de muitos felinos e, portanto, suas memórias, se deterioram e desaparecem quando essas criaturas atingem a velhice. Na prática, isso se traduz em uma condição chamada disfunção cognitiva felina (demência), que costuma afetar gatos com 12 anos ou mais.

Como a memorização auxilia esses animais em seu cotidiano?

A memorização das experiências vivenciadas permitem que o gato aprenda tudo o que precisa para viver com segurança. Por meio da memória, eles selecionam o que será útil e o que lhes permitirá reagir da maneira mais adequada na próxima vez que estiverem perante uma situação difícil.

A memória do gato funciona dessa forma tanto em casa como na natureza. Esse processo de aprendizagem pela memória está ligado aos sentimentos que o gato já vivenciou, sejam eles bons ou ruins. Dessa forma, eles são capazes de reagir a estímulos relacionados ao horário das refeições, como fugir de pessoas ou animais de estimação que tentaram machucá-los.

Na prática, todo este sistema permite que o gato se proteja de perigos potenciais, ao mesmo tempo em que lembra de vários aspectos positivos da sua vivência, como comida, carinho e horas de brincadeira!

Vale destacar que o gato aprende tem a ver diretamente com os benefícios que ele pode tirar desse aprendizado. Se eles descobrirem que uma determinada lembrança não é adequada para sua sobrevivência, é muito provável que ela seja eliminada com sua memória de curto prazo. É por isso que é tão difícil, na maioria das casas, impedi-los de fazer coisas como arranhar lugares específicos.

Então, podemos dizer que os gatos têm boa memória ou não?

Ainda não existe um estudo que determine a quantidade máxima de memórias que um gato pode armazenar e quão longe no passado eles podem acumular suas memórias. Algumas pesquisas apontam para apenas três anos, mas qualquer pessoa que tenha um gato pode relacionar seus comportamentos a períodos anteriores.

O certo é que os gatos também contam com uma boa memória espacial. Graças a esta habilidade, um gato consegue aprender facilmente a localização dos objetos da casa, principalmente os que mais lhe interessam, como sua cama, tigelas e caixa de areia.

No fim das contas, é possível dizer que os gatos têm boa memória, até porque é através dela que esses animais não só conseguem lembrar situações que lhes podem ser favoráveis ​​ou desfavoráveis, mas também a identidade de pessoas e outros animais de estimação (e os sentimentos que acompanham essas experiências).

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

12 Curiosidades incríveis sobre a Porsche

Próximo Artigo

Os cães podem prever a morte?

Postagens Relacionadas