Os gatos gostam de música?

Independente do gênero musical predileto, o fato é que praticamente todo mundo gosta de música. De fato, ouvir as canções favoritas faz com que o cérebro de qualquer pessoa libere dopamina, um neurotransmissor que provoca a sensação de prazer e aumenta a motivação.

Dito isto, você já se perguntou se os gatos, nossos adoráveis felinos de estimação, também gostam de música?

Graças a vários estudos e experimentos científicos, é seguro dizer que alguns gatos gostam de tipos específicos de música. No entanto, compreender as nuances por trás da audição desses animais é fundamental quando se trata de analisar este tópico.

Como funciona a compreensão dos sons pelos gatos?

Ao tentar entender como os gatos ouvem e o que gostam de ouvir, precisamos saber exatamente como os gatos associam vários sons. Por exemplo, quando os gatos ouvem sons agudos (perto de 65.000 Hz), devemos ter em mente que essa frequência geralmente corresponde a chamadas de gatinhos para suas mães ou irmãos. No entanto, sons mais graves (aqueles de menos Hz) costumam estar associados a gatos adultos quando se sentem ameaçados.

Um dos fatos mais interessantes quando se trata do som e da audição dos gatos é que o miado desses animais é, na verdade, uma “invenção da domesticação animal”. Basicamente, isso quer dizer que o “miau” surgiu pela necessidade dos gatos se comunicarem com os humanos, já que o miado não é uma forma padrão de comunicação felina, sendo usado principalmente por gatinhos que precisam receber alguma atenção da mãe.

O ronronar de um gato, ao contrário dos chamados dos gatinhos, é geralmente mantido ao longo de sua vida. Os bufos ou grunhidos de um gato, que são sons mais sérios, indicam uma ameaça ou preocupação. Além disso, também temos os chamados de acasalamento, que abrangem vocalizações mais prolongadas.

Então, os gatos gostam de música ou não?

Bem, isto depende. Muitos cientistas de comportamento animal aplicado já buscaram replicar sons de gatos a fim de oferecer aos felinos uma “música apropriada para a espécie”  e obtiveram respostas interessantes.

Essa tal “música apropriada” para a espécie é um gênero musical baseado na vocalização natural do gato que foi combinada com uma música da mesma faixa de frequência. O objetivo deste estudo foi utilizar a música como forma de enriquecimento auditivo para um ouvido não humano que, no fim das contas, mostrou-se muito eficaz.

Dentro deste reino da musicoterapia animal, os gatos reagiram de forma mais positiva à música clássica, seguida pelo pop. O metal pesado, porém, intensificou a frequência cardíaca desses animais e aumentou o tamanho de sua pupila; em outras palavras, o rock parece deixá-los mais estressados.

Como elaborar uma playlist específica para esses animais?

Se você optar por deixar o seu reprodutor de música ligado para o seu gato, opte por uma música mais relaxante. Gatos de todas as idades irão apreciar sons suaves, seja música clássica, sons da natureza ou música criada especificamente para eles.

Se você estiver interessado em criar uma lista de reprodução para o seu amigo felino, leve em consideração as frequências sonoras preferidas pelos gatos. Instrumentos como violoncelo, piano, flauta e harpa tendem a ser mais admirados por esses animais e você pode encontrá-los facilmente nas obras de Tchaikovsky, Vivaldi e Puccini. De fato, todos esses compositores aparecem frequentemente em listas de reprodução específicas para gatos.

Se você não é fã de música clássica, procure outros estilos que agradem a você e ao seu gato, como sons da natureza. Depois disso, é só aumentar o som e relaxar ao lado do seu amigo peludo!

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

12 Curiosidades interessantes sobre a Puma

Próximo Artigo

Por que ler dá sono?

Postagens Relacionadas