O que faz um sismólogo?

Você sempre ficou intrigado com a ocorrência de terremotos? Gosta de ficar por dentro de assuntos relacionados aos diversos movimentos que ocorrem na superfície do globo terrestre? Se a sua resposta é um “sim” para ambas as perguntas, talvez você devesse seguir a carreira de sismólogo!

A sismologia é o estudo das ondas sísmicas, que são ondas de energia causadas pela quebra repentina das rochas na terra ou pelo deslizamento de placas tectônicas. Essas ondas também podem ser causadas por erupções vulcânicas e testes de bombas nucleares. Nós conhecemos esses eventos como terremotos.

A sismologia também estuda ondas sísmicas deliberadamente induzidas por explosões controladas, grandes meios de transporte e equipamentos de construção, geralmente para procurar fontes subterrâneas de petróleo e gás natural.

Os profissionais dessa área, os sismólogos, estudam terremotos e seus resultados, como tsunamis e deslizamentos de terra. Eles também podem monitorar desde vulcões ativos a tremores e sinais de uma erupção iminente. Na maioria das vezes, eles usam sismógrafos e equipamentos de informática para coletar e analisar dados sobre eventos sísmicos.

Na atualidade, a maioria dos sismólogos trabalha na exploração de petróleo, onde planejam, geram, monitoram e analisam ondas sísmicas controladas de explosões e vibrações de caminhões. As informações coletadas a partir do movimento das ondas e interações com recursos subterrâneos ajudam os sismólogos a determinar onde o petróleo e o gás natural podem ser encontrados.

Outros sismólogos estudam ondas sísmicas naturais relacionadas a situações de perigo como terremotos e vulcões, bem como seus resultados, como tsunamis e deslizamentos de terra, por exemplo. Alguns tentam descobrir por que esses eventos duram um certo tempo e como param, enquanto outros se concentram em falhas geológicas.

Em muitos casos, os sismólogos tentam avaliar o risco futuro e prever eventos destrutivos. Seu trabalho ajuda a proteger o público por meio de preparação, recomendações, zoneamento sísmico e engenharia de terremotos. Mapas de áreas afetadas fornecidos por sismólogos também podem ajudar nos esforços de socorro após eventos catastróficos.

Alguns sismólogos também podem monitorar explosões de testes nucleares subterrâneos para agências de inteligência. Alguns usam seu conhecimento para ajudar a desenterrar sítios arqueológicos. Outros conduzem pesquisas mais teóricas sobre a composição e as estruturas geológicas da Terra.

A maioria dos sismólogos planeja e conduz estudos de campo, onde coletam amostras e conduzem pesquisas. Então, eles levam as amostras coletadas para serem testadas no laboratório, ao mesmo tempo em que também analisam fotos aéreas, registros de poços, amostras de rochas e outros dados para localizar e avaliar recursos subterrâneos de petróleo e minerais. Posteriormente, eles fazem mapas geológicos, escrevem relatórios e apresentam suas descobertas a clientes e colegas.

Como é o ambiente de trabalho dos sismólogos?

A maioria dos sismólogos e grande parte dos geocientistas como um todo estão empregados na extração de petróleo e gás. Os outros costumam estudar grandes terremotos e trabalhar em observatórios ou centros de análise com recursos de computação.

Os grandes centros de pesquisa e observatórios mais avançados geralmente são administrados ou apoiados por governos nacionais. Terremotos menores são analisados ​​em centros de pesquisa regionais vinculados a universidades ou laboratórios do governo estadual.

Independentemente de tudo isso, o fato é que a maioria dos sismólogos trabalha em tempo integral e mantém uma semana de trabalho padrão. No entanto, horários longos ou irregulares podem ser necessários durante a execução de algum trabalho de campo ou durante emergências públicas causadas por eventos sísmicos.

Em certos casos, os sismólogos podem precisar viajar com frequência para chegar aos locais de trabalho de campo, que às vezes podem apresentar características bastante adversas.

A sismologia é um campo da geofísica; portanto, a maioria das pessoas que querem seguir a carreira de sismólogo começam com um diploma de bacharel em geofísica, geologia, física ou matemática.

Vale destacar que matérias como geologia, física, matemática e ciência da computação são áreas de estudo extremamente importantes para as pesquisas e realizações profissionais dos futuros sismólogos. Cursos avançados também podem ser importantes para posições de pesquisa.

No geral, existem poucos programas de pós-graduação em geofísica. Por conta disso, alunos de mestrado normalmente estudam geologia ou física.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

O que causa o vício de comer?

Próximo Artigo

Por que a pimenta-do-reino nos faz espirrar?

Postagens Relacionadas