O que faz um correspondente internacional?

Você é uma pessoa curiosa e confiante? Gosta de ficar por dentro das notícias e de apurar fatos sobre o que acontece no mundo? Se a sua resposta é um “sim” para ambas as perguntas, talvez você devesse seguir a carreira de correspondente internacional!

Os correspondentes internacionais são repórteres ou jornalistas focados em notícias que abrangem o mundo geopolítico. De um modo geral, eles contribuem com a apuração de notícias para redes de televisão, jornais e estações de rádio, muitas vezes trabalhando em áreas remotas de países estrangeiros.

Vale destacar que, ao contrário dos repórteres, os correspondentes podem colocar algumas de suas próprias opiniões na notícia, relatando como vêem as coisas acontecendo. Eles podem fornecer essas informações por meio de vídeos, gravações vocais ou artigos escritos.

Como é a rotina de trabalho de um correspondente internacional?

Os correspondentes internacionais viajam por todo o mundo e comunicam (gravando ou escrevendo) o que veem para empresas de comunicação e agências de notícias. Os correspondentes costumam trabalhar na linha de frente das notícias de última hora e alguns deles podem trabalhar em situações muito perigosas, especialmente em zonas de conflito.

Um correspondente deve estar disponível o tempo todo para apurar a grande história mais recente. Consequentemente, é comum esses profissionais dormirem pouco, pois costumam ser chamados no meio da noite para relatar notícias de última hora.

Ficar longe de casa por longos períodos de tempo às vezes é necessário para investigar e seguir uma determinada história. Em tempos de guerra, por exemplo, os correspondentes podem passar meses ou até anos em um local específico, relatando notícias e eventos à medida que eles ocorrem na área.

Frequentemente, os correspondentes de notícias trabalham em equipes com editores e fotógrafos, pois muitos correspondentes são obrigados a transmitir ao vivo. Isso pode incluir eventos como desastres naturais, guerras ou julgamentos de assassinatos.

Como é o ambiente de trabalho desse profissional?

Correspondentes internacionais viajam por todo o mundo. Eles podem ter que voar para fora do país a qualquer momento e geralmente ficam fora de casa por semanas, meses ou até mesmo anos seguidos. Além disso, eles podem relatar notícias da frente de um prédio governamental ao meio de uma zona de guerra.

Como os correspondentes tentam captar as notícias no momento em que elas acontecem, às vezes são colocados em situações perigosas. Por conta disso, recomenda-se o uso de coletes e capacetes em certas ocasiões.

Como se tornar um correspondente internacional?

Aqueles que desejam seguir essa profissão precisam concluir primeiramente um curso de jornalismo. Um jornalista que está começando pode escrever notícias e colunas locais, mas ele pode eventualmente subir na carreira ao ponto de escrever matérias maiores e eventualmente se tornar um correspondente internacional.

Vale mencionar que os correspondentes precisam ter um faro aguçado para as notícias e ter uma ótima capacidade de comunicar verbalmente o que vêem ao resto do mundo. Por isso, fluência em várias línguas é um grande diferencial.

Por último, não podemos deixar de citar que, assim como todo jornalista, um correspondente internacional também deve ter um bom domínio de gramática e habilidades de redação, pois ele pode ser designado para escrever artigos e notícias em prazos muito curtos.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Por que os cães fedem quando estão molhados?

Próximo Artigo

Por que Coca-Cola e Pepsi têm sabores diferentes?

Postagens Relacionadas