O que é positividade tóxica?

Muitas pessoas costumam abraçar o pensamento positivo diante de situações bastante complicadas. De fato, tem gente que treina outras pessoas para se deixarem levar pelo lado positivo das coisas, o que até pode ser um bom conselho, visto que atitudes positivas têm sido associadas a uma série de benefícios potenciais para a saúde física e mental.

O grande problema é que a positividade vem em muitas formas distintas, sendo que nem todas elas são realmente positivas. Por exemplo, se a busca pela positividade impede ou invalida seu processamento emocional, o resultado pode ser surpreendentemente negativo.

Dito isto, podemos dizer que, apesar de seus benefícios potenciais, a positividade pode se tornar problemática quando começa a “abafar” todo o resto. É exatamente a partir disso que surgiu a popularização do termo “positividade tóxica”.

Basicamente, a positividade tóxica pode ser descrita como a generalização excessiva e ineficaz de um estado feliz e otimista em praticamente todas as situações. Em outras palavras, a positividade tóxica ocorre quando as pessoas usam ou exigem emoção positiva ou otimismo de uma forma que faz com que as pessoas com preocupações legítimas se sintam oprimidas ou desconsideradas.

Na prática, isso varia de pessoas tentando ativamente manter suas próprias emoções em um estado insustentável de otimismo ou impedindo que outras pessoas expressem preocupações minimamente desagradáveis. Em qualquer caso de positividade tóxica, o fato é que isso sempre parece ser repressivo ou invalidante para os outros.

No entanto, é importante deixar claro que o termo “positividade tóxica” não é tecnicamente clínico. Ele é uma espécie de termo leigo usado para se referir ao mecanismo de defesa de negação ou repressão visto em alguém que se recusa a reconhecer qualquer coisa que possa causar algum sentimento negativo, como tristeza, ansiedade ou raiva.

Quais são os efeitos da positividade tóxica?

De um modo geral, pessoas que gastam energia suprimindo emoções podem correr o risco de perder o controle sobre outros sentimentos. Fazer um esforço para enterrar suas emoções pode levar a um fenômeno conhecido como “esgotamento do ego”.

A teoria do esgotamento do ego diz que temos recursos mentais limitados, portanto, se os queimarmos reprimindo sentimentos fortes, poderemos prejudicar nossa capacidade de domar os sentimentos ao experimentarmos versões ampliadas de outras emoções negativas. Em outras palavras, seria como criar e carregar uma “bola de neve de emoções negativas reprimidas”.

A supressão emocional também tem sido associada a reações fisiológicas relacionadas ao estresse, desde dores de cabeça e problemas de sono até doenças cardíacas.

Além disso, toda essa sensação falsa de positividade pode sair pela culatra. Para alguém preso em um relacionamento abusivo, por exemplo, emoções negativas recorrentes podem ser um sinal importante de que há algo errado, de modo que tentar manter uma atitude positiva pode atrapalhar o processo de resolução do conflito ao mascarar o problema.

Existe uma forma correta de lidar com isso?

Apesar do dano que pode causar, a positividade tóxica não é necessariamente maliciosa em todos os casos. Algumas pessoas que recorrem a isso podem simplesmente não perceber o que estão fazendo ou podem realmente acreditar que estão se ajudando.

Como acontece com muitos padrões de comportamento indesejados, o simples ato de reconhecer sua própria inclinação para a positividade tóxica pode ser um passo fundamental para evitá-la.

Se você se pegar à beira da positividade tóxica (seja ao abordar suas próprias emoções ou as de outra pessoa) você pode estar em uma melhor posição para impedi-la. Da mesma forma, se você está recebendo a positividade tóxica de outra pessoa, ser capaz de reconhecê-la pode ajudá-lo a evitar a internalização da toxicidade.

Vale mencionar que a meditação é uma boa forma de praticar isso, uma vez que foi projetada para ajudar as pessoas a reconhecer pensamentos e sentimentos difíceis.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Estudar ouvindo música ajuda ou atrapalha?

Próximo Artigo

Por que os pássaros não caem dos galhos enquanto dormem?

Postagens Relacionadas