Como os golfinhos respiram?

Os golfinhos são seres vistos como encantadores por muitas pessoas. Seja pelo seu jeito “fofo” de nadar ou até mesmo pelos sons que produzem, essas criaturas realmente sabem atrair a atenção dos seres humanos. No entanto, o que pouca gente parece conhecer são as nuances por trás do modo como esses animais respiram.

Para saber como os golfinhos respiram, devemos nos livrar de algumas noções preconcebidas. Por exemplo, só porque os golfinhos vivem no mar, por exemplo, não significa que seja peixes. Como não são peixes, eles não usam guelras para levar oxigênio para o corpo. Além disso, apesar de possuírem nadadeiras e passarem todo o tempo na água, os golfinhos são mamíferos e, como acontece com todos os mamíferos, eles respiram pelos pulmões.

Nós, humanos, temos pulmões, mas não podemos respirar no oceano sem uma ajudinha extra. Então, como os golfinhos respiram debaixo d’água? Bem, é exatamente isso o que vamos analisar ao longo deste artigo!

Como um golfinho obtém oxigênio?

O oxigênio é usado pelas células dos organismos para realizar suas funções e manter a vida como a conhecemos. Embora os golfinhos não sejam peixes, pois são mamíferos, eles não podem respirar da mesma maneira que um ser humano, sendo que isso tem muito a ver com o fato de que eles vivem na água.

Ao contrário dos mamíferos terrestres, os golfinhos não contam com a respiração involuntária, ou seja, eles não respiram de maneira “automática”. Esses mamíferos aquáticos precisam ter em mente que precisam de ar. Para fazer isso, eles sobem para a superfície da água de tempos em tempos e abrem seu respiradouro.

Nos golfinhos, o respiradouro é um tipo de espiráculo, ou seja, uma abertura na superfície que é usada para respirar. O espiráculo se conecta diretamente com a sua traqueia, que costuma ser mais curta do que nos mamíferos terrestres. Nos golfinhos, o respiradouro fica logo acima e atrás de suas cabeças.

Em média, um golfinho leva meio segundo para exalar todo o ar de seus pulmões e outro meio segundo para inalar. Se comparados com os humanos, demoramos muito mais para encher completamente nossos pulmões e esvaziá-los novamente. Em média, demoramos cerca de 6 segundos para fazê-lo.

Vale destacar que os pulmões dos golfinhos são anatomicamente diferentes dos dos mamíferos terrestres. A maioria dos mamíferos conta com pulmões divididos em vários lobos, uma característica que os golfinhos não possuem.

Como os golfinhos respiram debaixo d’água?

A resposta simples para a pergunta acima é que os golfinhos não respiram debaixo d’água, como explicado anteriormente. Na verdade, eles obtêm o ar da superfície e o retêm em seus pulmões. Para entender como os golfinhos respiram, é importante saber o que acontece enquanto eles estão submersos.

Uma série de mudanças fisiológicas ocorrem no golfinho quando ele está debaixo d’água, permitindo que ele permaneça submerso por longos períodos de tempo. Ainda assim, os golfinhos não costumam ficar mais que dez minutos debaixo d’água, embora algumas espécies tenham a capacidade de permanecer submersas segurando a respiração por até quinze minutos.

Se o golfinho permanecer submerso por um tempo prolongado ou as sessões de mergulho forem contínuas, alguns processos bioquímicos começam a ocorrer. O ácido láctico, por exemplo, passa a se acumular nos músculos, de modo que o sangue se acidifica. Isso é especialmente problemático porque faz com que a diminuição da concentração sanguínea também ocorra.

Para neutralizar esses processos, há uma série de reações relacionadas às enzimas glicolíticas que garantem a produção de energia desses animais, ao mesmo tempo em que mantêm os músculos em movimento e eliminam o ácido lático pela respiração anaeróbia.

Então, como os golfinhos respiram enquanto dormem?

Em um sentido não literal, os golfinhos “dormem com um olho aberto”. Basicamente, eles continuam em sintonia com o ambiente e podem reagir de acordo. Isso ocorre porque eles adotam um tipo de sono em que metade do cérebro do animal é desligada, mas a outra metade permanece ativa.

Em termos simples, a metade ativa permite que o golfinho respire ao balançar suas nadadeiras para que ele possa navegar na água e manter seu respiradouro acima da superfície. Curiosamente, como eles vivem sintonizados com as mudanças que ocorrem no ambiente ao seu redor, eles podem perceber a aproximação de predadores ou outros perigos em meio ao período de sonolência.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Quais os benefícios de ter plantas em casa?

Próximo Artigo

Quantos frangos são abatidos por dia para o consumo humano?

Postagens Relacionadas