Como os cachorros pensam?

Como seres humanos, nossas cabeças estão constantemente agitadas com pensamentos que envolvem desde os menores detalhes do cotidiano aos grandes problemas da vida. Dito isto, você já se perguntou sobre o que os cachorros pensam o dia todo, todos os dias?

Mesmo depois de séculos de convívio com os cães, a verdade é que ninguém tem respostas exatas. Ainda assim, os pesquisadores estão descobrindo cada vez mais sobre o assunto.

Um número crescente de faculdades e universidades agora abrigam laboratórios e centros dedicados ao estudo da cognição canina. O trabalho deles, junto com o de outros especialistas em psicologia, neurociência e biologia, tem nos dado mais vislumbres sobre o que exatamente se passa dentro da mente de um cão.

Ao longo desse artigo, você vai ficar por dentro do que já foi descoberto sobre como os cachorros pensam.

Os cães têm pensamentos?

Sim, os cães realmente têm pensamentos. A grande questão fica por conta de tentar descobrir o que eles estão pensando, já que não somos capazes de perguntar a eles diretamente. Além disso, é importante deixar claro que os pensamentos dos cães e seus cérebros em geral não são exatamente como os nossos.

No nível mais básico, há a questão do tamanho: o cérebro de um cachorro grande é quase do tamanho de um limão, enquanto que o de um ser humano tem aproximadamente o tamanho de dois punhos cerrados. Mesmo levando em consideração a massa corporal, o cérebro de um cão é proporcionalmente menor que o de um ser humano.

Ainda assim, existem certas semelhanças entre a cognição canina e humana, algumas das quais podem ter evoluído nos cães especificamente por causa de seu relacionamento conosco. Os bebês humanos, por exemplo, começam a entender o significado de apontar o dedo para algo antes mesmo de completarem um ano de idade. Da mesma forma, os cães também entendem esse processo.

Em estudos que envolvem cães seguindo o dedo apontado de um humano para encontrar comida, eles mostraram ser muito melhores nessa tarefa do que os macacos, que são os nossos parentes vivos mais próximos. Uma hipótese que foi levantada é que essas habilidades sociais foram desenvolvidas durante o processo de domesticação.

Ainda mais surpreendente, os cães mostram evidências de mapeamento rápido, como aprender o significado de uma palavra por princípios de dedução, algo que anteriormente era documentado apenas em nossa própria espécie. Além disso, à medida que os cães envelhecem, seus cérebros passam por mudanças que afetam as funções de memória e o controle inibitório, assim como ocorre conosco.

Embora haja certas semelhanças, o fato é que os cachorros não pensam exatamente como os humanos. Nós temos muitas estruturas que nos ajudam a interpretar as ideias e pensamentos que temos, enquanto que os cães não têm acesso a todas essas estruturas ou, em alguns casos, simplesmente usam estruturas diferentes.

Os cães, por exemplo, podem aprender muitas palavras da linguagem humana e podem até usar estruturas gramaticais básicas, mas nada disso reflete como os cães interagem uns com os outros; dito isto, essa provavelmente não é a maneira como eles processam seus próprios pensamentos.

Então, em que linguagem os cães pensam? Eles usam os latidos da maneira como pensamos em palavras? Bem, essa é uma ideia comum entre os donos de animais de estimação, mas também é improvável. Na prática, latidos entre cães têm mais a ver com tom e intensidade do que com a comunicação de palavras específicas.

Em vez de pensar em uma linguagem baseada em palavras como fazemos, é mais provável que os pensamentos de um cachorro estejam enraizados em vários sentidos, sendo o olfato o principal deles. Proporcionalmente, uma porção muito maior do cérebro de um cachorro é dedicada a analisar cheiros do que no caso de um humano.

O que os cachorros pensam?

Os cães passam a maior parte do dia cochilando, mas nas horas em que estão acordados, eles provavelmente passam tempo pensando sobre algumas das mesmas coisas que uma criança de 2 ou 3 anos faria: pensado no que há para o jantar, qual a utilidade de um determinado objeto, etc.

No entanto, quando se trata da proporção de tempo que os cães passam refletindo sobre determinados assuntos, isso ninguém sabe. Provavelmente, é seguro presumir que tanto os cães quanto as crianças pequenas são mais atentos do que os adultos, pois sempre estão focados no presente e não no que aconteceu no passado ou no que pode acontecer no futuro.

Por conta de todos esses fatores, acredita-se que os cães provavelmente pensam em todas as coisas básicas de suas vidas, desde comidas e brincadeiras até outros cães e seus pais de estimação. Quanto tempo eles passam refletindo sobre um foco específico, aí já depende do cão e de suas preferências e experiências individuais.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Como os medicamentos sabem onde está a dor?

Próximo Artigo

É possível cultivar plantas com luz artificial?

Postagens Relacionadas