12 Curiosidades incríveis sobre o Mustang

Durante a década de 1960, os fabricantes de automóveis começaram a se concentrar nos aspectos mais estéticos dos veículos para atrair uma nova geração de motoristas. Modelos memoráveis da década incluíam o Pontiac Firebird e o Chevy Camaro, mas o carro realmente revolucionário dos anos 60 foi o Ford Mustang.

Introduzido em 1964, o Mustang foi um sucesso instantâneo entre homens e mulheres que logo se viram atraídos pelo design atraente do modelo. Eventualmente, esse veículo passou a simbolizar a imagem quintessencial de um carro clássico.

Embora o Ford Mustang seja um dos carros mais populares de todos os tempos, ainda existem alguns fatos sobre ele que muitos desconhecem. Pensando nisso, listamos aqui 12 curiosidades sobre esse ícone:

1. As coisas pareciam muito boas para a Ford quando ela apresentou o Mustang na década de 60 como seu modelo principal. O evento de lançamento do carro foi acompanhado de perto pela revista TIME, que apelidou o icônico pony car como “uma Ferrari para as massas”.

2. Curiosamente, até mesmo a própria Ford não conseguiu prever o quão bem sucedido o carro seria. No dia do lançamento, mais de 22.000 unidades foram vendidas, sem falar que muitas concessionárias tiveram que ficar na lista de espera por vários dias, dada a enorme demanda pelo veículo.

3. Vários nomes foram propostos antes de o Mustang ser batizado desta forma. Estes nomes incluíam Cougar, Colt, Stiletto, Comet, Allegro e muitos mais.

4. Como um dos modelos de maior sucesso da Ford, o Mustang está em produção há quase 60 anos. Esse carro está atualmente em sua sexta geração e não há indícios de que a montadora americana vai abandonar o projeto tão cedo.

5. O primeiríssimo Mustang foi projetado para ser usado exclusivamente em um passeio demonstrativo. No entanto, o carro foi acidentalmente vendido a um piloto de avião canadense chamado Stanley Tucker. O cliente acabou retornando o veículo para a Ford e a empresa conseguiu preservar o modelo. Atualmente, o carro está em exibição no Museu Ford em Dearborn, Michigan.

6. Nos anos 70, a fabricante de automóveis japonesa Toyota ficou tão encantada com o design do Mustang que decidiu estilizar o Celica 1973 para emular o famoso carro esportivo americano. Ao longo de seus 56 anos de produção, a Ford desenvolveu várias versões do Mustang e algumas delas se tornaram ícones cult por conta própria.

7. O Mustang não só oferece a potência necessária para rivalizar com os veículos de melhor desempenho, mas também costuma ostentar boas reputações em termos de segurança. Seu modelo de 2015 recebeu uma excelente classificação de cinco estrelas no teste de colisão da National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA).

8. Devido ao seu design marcante, o Mustang recebeu tratamento de estrela em muitos filmes. Steven McQueen dirigiu um modelo durante a icônica cena de perseguição de carros em Bullitt. Além disso, esse veículo também já apareceu em filmes do James Bond.

9. Durante o início de sua produção, o Ford Mustang era tão popular que, em muitas ocasiões, os revendedores precisavam vender o estoque por meio de sorteios entre os interessados. As coisas mudaram drasticamente desde então, mas o Mustang continua a oferecer uma boa relação custo-benefício.

10. A logomarca do Mustang é um cavalo da raça mustangue galopando da direita para a esquerda. Ela foi criada pelo designer automotivo Philip Thomas Clark. O cavalo tem uma forte conexão com o oeste americano, mas o simbolismo é mais profundo. De acordo com alguns relatos, o cavalo representa a sensação de liberdade que o carro promove a quem o dirige. Supostamente, o animal se move para a esquerda porque Clark era destro e, consequentemente, era mais fácil para ele desenhar dessa forma.

11. O designer John Najjar chegou a afirmar que sua ideia de nomear o carro com o termo “Mustang” foi originalmente rejeitada. Mais tarde, ele explicou aos executivos da Ford que o nome era uma homenagem a uma robusta raça de cavalo e, desta vez, a ideia acabou sendo bem recebida.

12. Em maio de 2013, um Mustang Shelby GT500 Super Snake de 1967 foi vendido por US$ 1,3 milhão. Único a ser produzido, o Shelby GT500 Super Snake combina a carroceria do GT500 de produção ao motor V8 usado nos GT40 de Le Mans.

E então, sabia todas estas coisas?

Vamos aprender, sempre! Conhecimento é sempre bem vindo. Lembre-se de deixar a sua opinião nos comentários e se tiver mais alguma curiosidade para compartilhar, estamos ansiosos para saber.

Total
0
Shares
Artigo Anterior

Como acabar com o cheiro de cachorro espalhado pela casa?

Próximo Artigo

Comer muita cenoura pode deixar a pele laranja?

Postagens Relacionadas